Medicina Geral e Familiar

Tem como objecto o ser humano como um todo, pelo que abrange toda a Medicina Geral, privilegiando a pessoa como ser único e diferente de todos os outros. Nesta Especialidade Médica, o indivíduo é observado na sua componente biológica, psicológica, cultural e social, lidando com todos os problemas de saúde, crónicos ou agudos, independentemente da idade, sexo, ou qualquer outra característica da pessoa em questão. A Medicina Geral e Familiar lida com as pessoas e os seus problemas no contexto das suas circunstâncias de vida e não como patologias ou "casos" impessoais. O ponto de partida de todo o processo é o indivíduo. É tão importante compreender como o doente consegue viver a sua vida e encarar a sua doença, como abordar o processo patológico em si. O denominador comum é a pessoa com as suas crenças, medos, expectativas e necessidades.

O especialista de Medicina Geral e Familiar coordena a prestação de cuidados, trabalhando com outros profissionais no contexto dos cuidados de saúde e gerindo a interface com outras especialidades, no entanto, trata a doença que se apresenta de forma indiferenciada, numa fase precoce da sua história natural, e que pode, por vezes, necessitar de intervenção urgente. O médico tem assim, frequentemente, de gerir problemas múltiplos, já que, na sua grande maioria, o doente vem a esta consulta por queixas múltiplas.

Esta Especialidade possui:

Consultas de Urgência

  • Febre
  • Dores
  • Inflamaçoes agudas
  • Gripe